Image Map

Resenha - Sombra E Ossos


Livro: Sombra E Ossos #1
Autora: Leigh Bardugo
Editora: Gutenberg
Páginas: 287
ISBN: 978-85-8235-063-8
Pontuação: ★★★



Comprei o Box dessa trilogia quando estava em pré-venda, ainda consegui um preço baixo por estar na Black Friday de 2015. Porem como podem perceber levei um tempo para pegar o primeiro livro, não sei por quê. Essa trilogia é bem famosa, só ouço elogios, porém após ler esse primeiro livro... Não achei grande coisa.


As páginas são amareladas, a fonte é okay. Eu gostei bastante da capa principalmente porque tem A Catedral de São Basílio na capa (tenho um fascínio pela Rússia), têm vinte e dois capítulos.

(páginas)

(capítulo)


Alina Starkov pensava ser uma garota normal, uma simples e sem importância cartógrafa órfã. Cresceu com seu melhor amigo por quem tem uma paixão secreta, Maly. Sua vida monótona continuava no mesmo ritmo, até o dia em que teve que atravessar o Não Mar, ou também conhecido com a Dobra das Sombras.
A Dobra de Sombras foi criada por um Herege Drakling a milênios atrás, ao criar a dobra ele espalhou a escuridão por toda a parte onde a Dobra chega, devastando completamente o lugar onde havia fazendas, casas, e o verde. E com a Dobra veio os Volcras, criaturas monstruosas e enormes que só enxergam no escuro, devoradoras do que quer que tente atravessar a Dobra para o outro lado de Ravka.


Quando Alina e seu regime começam a atravessar a Dobra e acabam sendo atacados, ela vê Maly sendo atacado por um Volcra e ao tentar ajudá-lo acaba liberando algo dentro de si que até então era desconhecido, se mantinha escondido. Esse seu suposto poder espanta os Volcras. Uma luz, exatamente como a luz do sol, irradia de dentro de Alina. Uma Conjuradora do Sol.
Seu poder chama a atenção de alguém em especial, um Darkling, um dos mais poderosos Grishas. Um cara misterioso que possui um poder incrível, porém por ser da família de um Darkling ele é temido, possui muitas histórias/boatos a seu respeito. Quando uma Conjuradora do Sol é descoberta, o Drakling vê uma oportunidade para acabar com a Dobra das Sombras, sendo assim ele leva Alina para o Rei em Os Alta (capital) tirando-a da vida miserável que tem, e levando-a para longe de Maly. Em Os Alta ela começa a explorar o seu poder e aprende a controlá-lo.



Uma trilogia que ouço falar muito, alguém sempre me indica os livros e sempre diz o quanto é maravilhoso. Porém achei bem sem graça. Não é um livro ruim, mas não me prendeu tanto, não me agradou tanto, não me entusiasmei tanto na leitura, e não me fez querer correr para o segundo livro.



Um mundo interessante com seres interessantes com nomes interessantes (nomes Russos ao que parece) e difíceis de pronunciar hahaha, porém a autora não soube trabalhar muito bem em várias coisas. Uma delas é a questão desse mundo: nas partes em que precisa explicar sobre tais coisas como poderes, locais, histórias do passado, etc, a autora não dá detalhes suficientes, fica uma explicação rápida e vaga. Talvez até seja de propósito para que ai seja explicado melhor nos outros livros. A segunda coisa é os personagens: não são muito trabalhados, mal via o Darkling e quando o via era algo muito rápido e... Sei lá, não era grande coisa nas horas que ele aparecia, a autora não nos deu muito detalhes sobre ele, ele é um total mistério, e isso acredito ter sido proposital para que descobríssemos mais sobre ele nos outros livros, acredito que faz parte da característica dele ser misterioso.



Alina é uma personagem bem sem sal, não me animei muito com ela, mas também não vou colocar todo crédito ruim pra cima dela porque ela não é lá tão ruim. Não tenho muito que dizer sobre ela, só que é bem normalzinha, talvez um pouquinho bobinha e iludida (cega).



Muita gente já havia me dito que me apaixonaria pelo vilão. Mas não. Não achei ele grande coisa, talvez pelo fato de eu não ter engolido o romance entre ele e Alina, foi algo tão forçado e sem sentido que fiquei me perguntando o que a autora estava tentando fazer ali. Um triangulo amoroso? Só que não, porque esta bem óbvio que o que a Aline sentiu foi só atração, possivelmente pode se chamar até mesmo de paquera rápida. Realmente não engoli esse “romance”.



Maly não aparece muito no início do livro, e quando volta a aparecer ele volta diferente de como era no pouco em que aparece no inicio do livro. Também não engoli o romance dele com Alina, achei forçado. Sei lá, não senti uma emoção grande no romance de nenhum dos dois, talvez porque a protagonista seja um pouco sem sal e, como já disse antes, a autora foi rápida demais, avançou rápido demais e não nos dá detalhes, então não fica algo emocionante ou que te convença sobre esse "romance". É tudo muito vago e sem sal, é como (ex): "ah, eu te amo." "ah legal. Eu te amo também"  tipo... Não é grande coisa, é sem emoção.




Não é um livro grande coisa, mas não é horrível. Quando terminei fiquei me perguntando o que tem de tão emocionante nesse livro porque eu não me empolguei durante a leitura nenhuma vez, mas como eu disse esse livro não é de todo ruim, tem momentos interessantes e esse mundo que a autora criou também é interessante e me deixa curiosa. Porém o livro terminou e não me sinto empolgada para pegar o segundo livro, e dizem que o segundo livro é o melhor. Acredito que vá demorar um pouco para pegar o segundo livro pra ler. 



Resenha - A Pequena Livraria Dos Corações Solitários


Livro: A Pequena Livraria Dos Corações Solitários #1
Autora: Annie Darling
Editora: Verus Editora
Páginas: 304
ISBN: 978-85-7686-588-9
Pontuação: ★★★★




Assim que a Editora lançou este livro e eu li a sinopse, corri para comprar na mesma hora. Não sou fã desse tipo de livro, eu sai da minha zona de conforto ao lê-lo, mas a sinopse me chamou a atenção, e vamos fala sério... ESSA CAPA É MUITO, MUITO, MUITO FOFA!


As páginas são amareladas com uma textura grossa que eu amo, a fonte é mais ou menos, têm vinte e dois capítulos.

(páginas)

(capítulo)


(o livro veio junto com um Imã super fofo!)

Posy Morland trabalha em uma livraria, uma livraria que considera sua casa e que conhece desde que nasceu. A dona da livraria, uma senhora chamada Lavinia, é a pessoa que conhece praticamente todos os melhores livros do mundo. Infelizmente quando Lavinia falece, o destino da tão amada e confortável livraria Bookends é incerto. A Livraria já há um tempo vem tendo quedas nas vendas, o negócio vai mal, mas é uma livraria amada por ancestrais de Lavinia e pelas gerações atuais, todos os funcionários incluindo Posy não querem perder a livraria.
Porém Posy descobre que Lavinia deixou a livraria aos cuidados de Posy, com o último pedido de que Posy reerga a livraria e a traga de volta ao que era quando praticamente todos de Londres a conhecia. Porém, se Posy não conseguir reerguer a livraria em dois anos, Sebastian, o único neto de Lavinia e o homem considerado o mais grosso de Londres, irá ter a posse da livraria.
Agora Posy terá que ser mais responsável do que já é, precisa sair da sua área de conforto e por a mão na massa para poder reerguer a livraria. Com a ajuda dos seus amigos, os três outros funcionários da Bookends, Posy começa a planejar uma nova livraria, uma nova Bookends. Porém, Sebastian transformara seus dias no inferno e irá fazer de tudo para que Posy faça as coisas da maneira dele.


Um livro super fofo e gostoso. Não é grande coisa, não é todo perfeito, mas definitivamente não é uma leitura chata.
Posy é uma mulher de vinte e oito anos que perdeu os pais em um acidente de carro quando tinha vinte e um, ela teve que amadurecer mais rápido, pois agora era a guardiã legal do seu irmão de oito anos. A livraria é tudo para Posy, mas quando ela se vê dona de tudo e de todo aquele peso de repor a livraria de volta aos eixos e reconquistar os clientes, Posy entra em desespero. É uma personagem muito engraçada e divertida, adorei conhecer o amor que Posy tem pelos livros, é incrível ler todos os sentimentos que ela expressa ao tocar em um livro, ao ler uma frase ou ao falar sobre um livro. Da para sentir o amor, a paixão e a obsessão pelos livros. A surra do dicionário foi a melhor cena desse livro!



Sebastian, apesar do que a sinopse diz sobre ele, Sebastian não me trouxe a imagem de um homem mal no estilo bem ruim. Quer dizer, ele é super grosso e não escuta ninguém, literalmente, é só alguém se aproximar dele que e começar a falar que ele ignora com uma facilidade surpreendente. Porém ele é engraçado, sendo grosso e insistente do jeito que é o torna um personagem bem engraçado, adoro como ele e Posy trocam insultos e farpas são as melhores partes!



Pelo o que entendi dessa série, os outros livros serão narrados pelos funcionários da livraria, cada livro contando a história dele, porém com o mesmo cenário: a livraria.


Os três funcionários da livraria: Tom, Nina e Verity. Tom mal aparece no livro, e quando aparece parece que só ta ali para “encher” a sala, mas acho que eu leria o livro dele. Nina foi a personagem que menos gostei, não que ela seja chata, ela não é, porém não me vi curiosa para conhecê-la não sei se leria o livro dela. Verity é a personagem mais reservada e introvertida, não gosta de conversar com ninguém que não conheça, eu realmente estou louca para ler o livro dela, e se não me engano é o segundo livro. Apesar do jeito introvertido, Verity é interessante, ela tem essa vibe de misteriosa, mas boa gente.



O livro é muito bom, é super fofo e gostoso. Um livro que deixa seu coração quentinho e que ao terminar, ou até mesmo durante toda a leitura, te faz ter vontade de ser s Posy e devorar muitos livros o dia inteiro. A cada dia de leitura eu me sentia acolhida e confortável, esse livro trás essas sensações haha. Não dei cinco estrelas, pois como não é minha zona de conforto eu senti falta da fantasia. Meu gênero preferido é a Fantasia, Ficção, então eu senti falta de algo desses gêneros no livro hahaha. 



10 Livros Para O Dia Dos Namorados



Eu não curto muito o dia dos Namorados, não porque estou solteira kkk, mas porque infelizmente o Dia Dos Namorados é o dia em que perdi um grande amigo há alguns anos atrás.

Em diversas ocasiões sempre encontro conforto nos livros. Por esse motivo, não querendo entrar em uma vibe bad, decidi indicar 10 livros para vocês nesse dia dos namorados. Eu separei cinco livros que falam sobre amor, e outros cinco que não tem um grande foco no amor, de forma que as dicas são tanto para as pessoas que estão namorando quanto para aquelas que assim como eu estão solteiras e buscam conforto em livros, e/ou não ligam para o Dia Dos Namorados e preferem ler mesmo do que sair hahaha.
Os livros que tiverem resenha deixarei os links.


Minha leitura mais recente. Um livro bem gostoso de ler e super rápido, além de aquecer o coração. O livro tem um grande foco na persistência e batalha de Posy, mas tem um romance bem gostoso e super engraçado. Dois personagens divertidos. Resenha em breve no blog (tentarei posta-la amanhã).


Li o livro em um dia! Super cutinho e difícil de largar, uma leitura emocionante que apesar de fazer seu coração quebrar e ser reconstruído varias vezes, acho ótimo para o dia dos namorados, pois trás uma mensagem bem legal. RESENHA


Uma Trilogia Incrível! O foco é tanto no amor quanto na descoberta de Karou, um livro viciante com um cenário maravilhoso e personagens misticos fascinantes. Pretendo relê-la ainda esse ano. RESENHA


Um livro leve, divertido, cheio de cenas encantadoras e até esquisitas, e muito fofo. Perfeito para o dia dos namorados.

Mais um livro bem focado no amor haha, e esse é até demais. Mas mesmo assim eu amo essa série, o primeiro livro foi o meu preferido. RESENHA



Certo, agora vamos para os livros que não possuem um grande foco no amor, mas sim em outros assuntos:

Uma série maravilhosa onde a protagonista dá uma de Detetive, além de ser muito engraçada. É um livro bem divertido e para descontrariar. RESENHA


Uma duologia narrada por uma criança que não aparenta ter a idade que tem, sem falar que o romance é bem pouco abordado. O livro é bem leve, e muito rápido de ler, a pequena protagonista vai passar por varias situações bem interessantes e arriscada para salvar sua irmã mais velha. RESENHA


Uma trilogia que amei também, infelizmente, na verdade, ainda não li o terceiro livro, mas amei demais os dois primeiros. Três amigas querendo se vingar de um cara, que melhor livro para o Dia Dos Namorados onde três meninas brinca com o coração de um garoto hahaha. Também está na lista de releitura para este ano, a resenha aqui no blog foi uma das primeiras publicadas, e na época eu não sabia escrever resenhas muito bem, e as fotos são horríveis haha, então desculpem a péssima qualidade, mas quando eu reler a trilogia vou refazer a resenha. RESENHA 


Percy Jackson, tem sim um romance, mas não neste primeiro livro. Na verdade só vi a sementinha do amor sento plantada, mas ela ainda não cresceu. O livro é mais cheio de aventura e de ação. RESENHA


The Blessed, ai que saudades desse livro. Ele é incrível, infelizmente a Editora fechou antes de terminar a trilogia, então só o primeiro livro foi publicado. O livro tem sim romance, mas o foco é no mistério sobre as Santas, além de ter uma vibe de terror... Não algo assuador é uma coisa bem leve. É incrível! RESENHA



Bom pessoal, esses são os 10 livros que indico para o Dia Dos Namorados. Se você é aquela pessoa que não liga para o dia dos namorados estando solteira (o) ou não, eu recomendo 100% cada um destes livros. E se você é aquela pessoa que ama o dia dos namorados, eu também recomendo 100% cada um desdes livros. 


Espero que tenham gostado das dicas.
Obrigada por tudo, bjs!


Resenha - Gelo


Livro: Gelo #2
Autora: Kathryn James
Editora: Farol Literário 
Páginas: 371
ISBN: 978-85-8277-053-5
Pontuação: ★★★★



Faz um tempo que li o primeiro livro, Névoa, provavelmente uns dois anos já, mas tinha decidido esperar lançarem o terceiro livro para começar a ler o segundo, porém descobri que são apenas esses dois livros mesmo: Névoa e Gelo. Dois anos até eu pegar nesse segundo livro, e confesso que esqueci algumas coisinhas do primeiro livro... Ops! Haha


As páginas são amareladas com uma textura grossa que amo, a fonte é bem grande o que tornou a leitura muito rápida (li em dois dias), as páginas são curtas, outra coisa que facilita uma leitura rápida. Têm vinte e um capítulos.

(capítulo)

(páginas)

Nell está bem em casa agora, com sua irmã a salva e com as memórias apagadas dos acontecimentos de dois/três meses atrás. Evan e os outros Elfos com quem ela fez amizade não voltaram a aparecer, e a esperança de Nell de voltar a vê-los se esvai aos poucos. Agora ela está vivendo uma vida normal onde tudo o que aconteceu na floresta através da neblina fica no passado. Mas as coisas não estão tão calmas e boas assim. Na floresta dos Elfos alguma coisa anormal está acontecendo com as Harpas, suas musicas estão se esvaindo substituídas por instrumentos desafinados ensurdecedores. Elas estão morrendo. 
Como se isso não bastasse neste inverno rigoroso algo espreita pela neve, algo que não tem um coração, algo que vivi no gelo. Os Elfos do Gelo não querem que resolvam o problema das Harpas, pois se elas morrerem o mundo dos Elfos através da neblina também morrerá, mas isso também trará sequelas para o mundo humano. Porque eles querem isso? Afinal, o mundo deles também morrerá. Agora está nas mãos de Nell e Evan que se uniram, humano e Elfo, para salvar ambos os mundos e ajudar aqueles que amam, lutaram contra inimigos fortes e imortais, contornaram as diferenças que sentem um pelo outro para trazer a paz novamente, e talvez reconstruir o amor e a confiança de volta.


Como disse eu tinha esquecido alguns detalhes sobre o primeiro livro, então em alguns momentos desse segundo livro eu me senti confusa. Esqueci muitos nomes e algumas coisas do primeiro livro, mas isso não tornou minha leitura difícil ou muito confusa, afinal algumas coisas vieram a tona enquanto lia. 


Nell é a mesma garotinha do primeiro livro (até onde consigo lembrar :P), porém eu senti uma certa diferença, provavelmente foi porque achei a relação dela com Evan neste livro muito distante e fria, então ela meio que mudou também, ficava distante ou magoada e dava pena. Mas sua coragem e persistência continuam iguais, é uma personagem forte para a idade (12/13 anos, e eu não consigo imaginá-la, nem ao Evan, nessa idade por causa de sua maturidade)


Evan está muito frio, muito distante, totalmente diferente do descontraído que conheci no primeiro livro. Não tenho muito que falar dele, pois ele se mantém distante de Nell quase o livro inteiro, e quando está perto parece uma pedra, um Elfo sem emoção. 



A irmã de Nell, Gwen, continua a mesma metida e imatura do primeiro livro. Um personagem de dezesseis anos que se comporta como uma de 12, a mesma idade de sua irmã. Mas em um determinado momento desse livro ela meio que... Não amadurece, só fica melhorsinha, parece está acordando, amadurecendo lentamente. 



O foco desse livro não é o romance, assim como foi no primeiro, gosto da história, do tema, me cativou bastante. A autora sabe criar ótimas cenas de ações (apesar de já te lido melhore, que me trouxeram mais emoções), criou um mundo muito interessante. Quanto aos novos personagens não são muitos, mas os cenários são novos. 
É um livro bem gostoso e muito leve de ler, você pisca o olho e já está na última página. Uma leitura rápida e fofa de certa forma, com personagens interessantes e um mundo maravilhoso. 





Image Map
©MY SECRET BOOKS 2015 ♥TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ♥ DESIGN E ILUSTRAÇÃO POR TALITA THOMAZ♥TECNOLOGIA DO BLOGGER.